O grande avanço no sistema tributário Angolano acontece já a partir de 1 de julho de 2019, com a criação do IVA.

Numa primeira fase, apenas os grandes consumidores e as importações serão obrigados a implementar novos procedimentos, alterar sistemas informáticos e criar automatismos para a aplicação do IVA. A taxa será única de 14% e alguns bens ficarão isentos de tributação. Existirá um regime transitório de tributação, onde as empresas ficam obrigadas a entregar metade do imposto (7%) sobre o volume de negócios trimestralmente.

Com a entrada do IVA passa também a existir a isenção de imposto de selo dos recibos e o imposto ao consumo é revogado.

A comunicação das faturas deverá acontecer ao dia 20 de cada mês, através de ficheiro SAFT (AO) segundo as regras da Administração Geral Tributária, semelhante ao modelo português, onde os contribuintes com volume de negócios igual ou superior a USD 250.000 serão obrigados a utilizar sistemas de faturação certificados pela AGT.